Surfistas Já Escalados Para Estrear no Oi Rio Pro 2018
09/05/2018 09h10 - Redação Publicando News

A World Surf League já divulgou as baterias do Oi Rio Pro 2018, que pode começar nesta sexta-feira em Saquarema, se as ondas estiverem boas na Praia de Itaúna. A etapa brasileira do WSL Championship Tour tem prazo até o dia 20 para ser encerrada na "Capital Nacional do Surf" da Região dos Lagos do Rio de Janeiro e vai acontecer nos dias com melhores ondas neste período. Os 36 concorrentes ao título conquistado pelo campeão mundial Adriano de Souza no ano passado e as dezoito participantes do Oi Rio Women´s Pro, estão divididos em baterias de três na primeira fase. Então, o primeiro dia é o melhor para o público ver de perto na Praia de Itaúna, todas as grandes estrelas do esporte competindo em Saquarema.

A torcida que promete lotar a cidade novamente, terá dezessete brasileiros para apoiar no Oi Rio Pro esse ano. Serão quatorze brigando pelo título masculino e três pelo feminino, incluindo a atual número 4 do ranking mundial, Tatiana Weston-Webb, que vai estrear com a bandeira brasileira gravada em sua lycra de competição na Praia de Itaúna. Ela nasceu no Rio Grande do Sul e desde criança mora no Havaí, sempre competiu como havaiana, mas decidiu passar a representar o Brasil no Circuito Mundial e a primeira vez será em Saquarema.

A agora gaúcha Tatiana Weston-Webb, foi escalada na sexta e última bateria da primeira fase do Oi Rio Women´s Pro, com a francesa Johanne Defay e a australiana Keely Andrew. A cearense Silvana Lima estreia no confronto anterior, com a havaiana tricampeã mundial, Carissa Moore, e a neozelandesa Paige Hareb. A terceira brasileira sairá da triagem com quatro surfistas que será realizada na quinta-feira, às 9h00 na Praia de Itaúna, valendo vaga para completar a terceira bateria, da hexacampeã mundial e líder do ranking, Stephanie Gilmore.

Com a troca de nacionalidade de Tatiana Weston-Webb, a "seleção brasileira" no World Surf League Championship Tour passa a ter treze surfistas. Entre os homens, o Brasil foi o primeiro país a superar a maioria australiana, desde a criação da divisão de elite em 1992. São onze entre os top-34 e a Austrália ainda teve Mick Fanning encerrando a carreira. Joel Parkinson também não vem ao Brasil, por razões pessoais, mas será substituído por um australiano da nova geração, Mikey Wright, que já liderou o WSL Qualifying Series esse ano.

JEEP LEADERBOARD - Para a torcida brasileira, uma das atrações no Oi Rio Pro 2018 é o potiguar Italo Ferreira, que vai vestir a lycra amarela do Jeep Leaderboard em Saquarema. Ele sentiu a emoção de badalar o sino do troféu de campeão da etapa de Bells Beach e divide o primeiro lugar no ranking com o australiano Julian Wilson. Além deles, a hexacampeã mundial Stephanie Gilmore também usará a lycra amarela em Itaúna. O potiguar de Baía Formosa vai estrear na sétima bateria, contra o australiano Connor O´Leary e o havaiano Keanu Asing.

Antes dele, oito dos quatorze participantes do Brasil em Saquarema, já terão feito suas primeiras apresentações na Praia de Itaúna. O campeão da estreia da Oi patrocinando a etapa brasileira em 2015, Filipe Toledo, com uma multidão vibrando como um estádio de futebol no Postinho da Barra da Tijuca, foi escalado na primeira bateria, com o pernambucano Ian Gouveia e o japonês Kanoa Igarashi. Nesta rodada inicial, a vitória vale vaga na terceira fase, mas os perdedores têm uma segunda chance de classificação na repescagem.

BATERIA BRASILEIRA - Mais dois brasileiros entram na segunda bateria, o catarinense Tomas Hermes e o paulista Miguel Pupo, para enfrentar o sul-africano Jordy Smith. Na terceira, o paulista Wiggolly Dantas pega dois australianos, Owen Wright e Wade Carmichael. E a quinta bateria será 100% verde-amarela, com o campeão mundial Gabriel Medina estreando junto com o também paulista Jessé Mendes e o catarinense Alejo Muniz.

Depois, tem Italo Ferreira na sétima e na oitava o campeão mundial Adriano de Souza começa a defender o seu título de campeão do Oi Rio Pro em Saquarema, contra dois novatos na elite deste ano, o americano Griffin Colapinto e o sul-africano Michael February, que herdou a vaga do aposentado Mick Fanning. Mais três brasileiros competem sozinhos com surfistas de outros países, Yago Dora na nona bateria, o também catarinense Willian Cardoso na 11.a e o cearense Michael Rodrigues na 12.a e última da primeira fase.

Entre os onze titulares da "seleção brasileira", o único desfalque é o paulista Caio Ibelli, que está contundido. Mas, outros três já foram escalados direto na chave principal, Miguel Pupo e Wiggolly Dantas nas vagas dos contundidos e Alejo Muniz como convidado da World Surf League, por estar liderando o ranking do WSL Qualifying Series. O 14.o participante do Brasil no Oi Rio Pro 2018 será o vencedor da triagem organizada pela Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro na quinta-feira, às 9h00 na Praia de Itaúna.

TRIAGEM NA QUINTA-FEIRA - Em todas as etapas do World Surf League Championship Tour, os organizadores do evento têm direito a escolher um convidado para desafiar os melhores do mundo. No Oi Rio Pro, foi aberta uma chance para quatro surfistas disputarem a vaga e quatro para a feminina. O critério para selecionar os nomes foi o mesmo, o brasileiro mais bem colocado no ranking mundial do WSL Qualifying Series, o campeão da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP), o campeão estadual profissional do Rio de Janeiro e um indicado pela Associação de Surf de Saquarema.

O catarinense Alejo Muniz estava nesta triagem, antes de receber o "wildcard" da World Surf League. Então, o número 3 no ranking do QS, Deivid Silva, entrou em seu lugar para disputar a vaga com o campeão brasileiro e também paulista Thiago Camarão, o campeão carioca de 2017, Eduardo Fernandes, de Buzios, e o bicampeão brasileiro Leonardo Neves, que venceu uma seletiva da Associação de Surf de Saquarema, entre surfistas que moram na cidade.

Saquarema também estará representada na triagem feminina e em dose dupla, pela campeã estadual Kayane Reis e por Taís de Almeida, que no último fim de semana ganhou uma etapa do Circuito Brasileiro na capital carioca e foi indicada pela ASS. As duas vão enfrentar a jovem catarinense de apenas 14 anos de idade, Tainá Hinckel, que é a melhor brasileira no QS deste ano, e a atual campeã brasileira Luana Coutinho, de Ubatuba (SP).

Curta Nossa Página:

http://www.facebook.com/PublicandoNews


Comentários(0)
O material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuição sem prévia autorização.
"Entrega teu caminho ao Senhor, confia nele e tudo o mais ele fará" (Salmos 37.5)