Primeira Porta-bandeira do Salgueiro Rebate Direção da Agremiação
23/07/2018 20h30 - Redação Publicando News

O acadêmicos do Salgueiro, comunicou oficialmente que sua primeira porta-bandeira, Marcella Alves estaria licenciada para o próximo carnaval devido a gravidez de risco.

A artista de 35 anos está grávida de quatro meses, e a agremiação teria tomado a decisão na intenção de resguardar a saúde da futura mamãe e do bebê.

Contudo, de acordo com o blog Repinique do Jornal O Globo, a porta-bandeira rebateu a informação divulgada pela escola, e afirma que está com um mês de salário atrasado.

Ainda segundo o blog, Marcella questionou se estaria dispensada, e o Salgueiro confirmou. A dançarina disse ainda, estar triste por ter sido dispensada por uma mulher que se diz mãe de três mil salgueiresnses, e está virando as costas para uma salgueirense no momento em que mais precisa.

No quarto mês de gestação, Marcella havia inciado hoje seus ensaios para o próximo carnaval, e compartilhou o momento com seus fãs, em uma rede social.

O parceiro profissional da dançarina, primeiro mestre-sala do Salgueiro, Sidclei Santos informou através de seu perfil numa rede social que está se desligando do Salgueiro por preferir seguir o caminho junto com sua porta-bandeira.

O Salgueiro enfrenta uma batalha judicial pelo comando da agremiação. O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro(TJ-RJ) em decisão tomada em 16 de Maio, considerou a presidente da escola, Regina Celi inelegível. A ação, para a qual ainda cabe recurso foi movida pela chapa de oposição liderada por André Vaz e Joaquim Cruz.

No dia 6 de Maio foi realizada eleição para presidência da agremiação, com vitória de Regina Celi por 247 votos. Dos 580 votantes, 387compareceram ao pleito. A Chapa 2, representada por André Vaz e Joaquim Cruz teve 124 votos. 19 votos foram anulados.

A chapa 2 questiona a possibilidade do quarto mandato de Regina Celi, já que o estatuto da escola só permite uma reeleição, e ainda a composição da chapa mandatária. Os desembargadores Werson Rêgo e Marianna Fux anularam a eleição por 2 votos a 1, e deferiram tutela de urgência para a realização de uma nova eleição.

Marcella Alves Fala Sobre Demissão

Após a repercussão do assunto, Marcella Alves se pronunciou através de seu perfil pessoal numa rede social. Confira a seguir:

"Boa noite Amigos e família Salgueirense. Pêga de surpresa como vcs com esse desligamento de hoje, triste, chateada, e tentando entender o porquê. Talvez não pelo desligamento, mas sim pela falta de carinho, respeito, humanidade e argumentos sem cabimento.

Quando eu mais eu precisava de apoio, força e carinho de uma pessoa que se diz Mãe de todos os salgueirenses, fui tratada com desprezo e muita falta de respeito. Como toda recente gestação, é necessário muitos cuidados e atenção. Estava frequentando aos ensaios sábado, porém sem dançar devido ao risco de quedas, chão escorregadio, e aglomerações. Porém nunca deixei de cumprir as minhas obrigações.

Foi acordado com a escola em reuniões posteriores ao carnaval e inclusive na última em que tivemos no mês de Junho. A idéia era seguirmos os ensaios particulares com o Sidclei, os quais iniciamos hoje, e após o parto/resguardo, voltarmos normalmente aos ensaios de quadra com força total.Sobre gravidez de risco? No ano passado, 2017, tive 2 perdas, as quais foram investigadas, diagnosticadas, e devidamente tratadas. Descobri, após a 2ª perda, que era intolerante a Glúten, estava com a tireoide alterada e trombofilia (risco de trombose).

Tudo isso com a medicina avançada e com médicos altamente competentes, foi possível tratar e ser liberada para engravidar novamente. Pois bem, após isso, aqui estou, gestante de 4 meses, cheia de saúde, de uma menina linda, saudável, que se chamará Maria Rita. Não fui colocada de licença, fui sim desligada da Escola. Me solicitaram um laudo onde pudessem comprovar que eu não estaria apta a desfilar. Porém, isso simplesmente não existe, pelo simples fato de eu nunca ter sido proibida de exercer as minhas funções, enquanto porta-bandeira e personal trainer (função que estou exercendo normalmente).

Sinto muito pela escola estar atravessando esse momento conturbado, fico triste por todos os desligamentos que a escola passou e vem passando. Mas tenho certeza que dias melhores virão. E todos os salgueirenses estarão felizes novamente. Amo o Salgueiro, amo os amigos lá eu tenho, amo a comunidade. É a minha casa, nunca escondi de ninguém, mesmo quando estive defendendo outra Escola. Jamais vou deixar de amar essa BANDEIRA que nada tem haver com todo esse momento.

Avante meu torrão amado, estarei sempre na torcida. Obrigado a todos os amigos e família salgueirense, vcs fazem parte da minha história. Marcella Alves Araújo."

Curta Nossa Página:

http://www.facebook.com/PublicandoNews


Comentários(0)
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
O material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuição sem prévia autorização.
"Entrega teu caminho ao Senhor, confia nele e tudo o mais ele fará" (Salmos 37.5)